• olooo

  • Superior Secundário MEG

FOTOS
VÍDEOS
EDITORIAS / Saúde

Atenção à prevenção da febre maculosa (doença do carrapato)

24/10/2018

A preocupação com a febre maculosa, mais conhecida como doença do carrapato, tem ressurgido no Estado de São Paulo, em especial no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Isso após o registro de seis casos da doença confirmados na região, cinco em São José dos Campos e um caso em Ubatuba.

A Secretaria de Saúde de Lorena, apesar de não ter caso registrado a doença, alerta a população sobre os riscos e orienta sobre os sintomas e tratamentos da febre maculosa, uma doença infecciosa febril aguda, causada pela bactéria Rickettsia rickettsii.

Os principais vetores e reservatórios são os carrapatos do gênero Amblyomma; o carrapato-estrela. De acordo com o Departamento de Vigilância Epidemiológica, os pequenos roedores, as capivaras, equídeos, canídeos e algumas aves passeriformes têm participação no ciclo da febre maculosa. E já existem estudos que mostram o envolvimento destes animais no ciclo enzoótico e epidêmico da doença, podendo atuar como hospedeiros de carrapatos de importância médica, amplificadores de riquétsias (bactérias) e transportadores de carrapatos potencialmente infectados.

Nos humanos, a febre maculosa é adquirida pela picada do carrapato infectado e a transmissão geralmente ocorre quando o carrapato permanece aderido ao hospedeiro por um período de, pelo menos, 4 a 6 horas. Não há transmissão entre seres humanos, não sendo necessário o isolamento do paciente.

Sintomas

A população deve procurar atendimento médico se apresentar sintomas como: febre associada à forte dor de cabeça, dores pelo corpo, cansaço, falta de vontade se alimentar, dor de barriga, ânsia de vômito e pequenas manchas pelo corpo, no período de 2 a 15 dias após ter frequentado área de mata, pasto, rios ou lagos; e tiver tido contato com animais ou ter encontrado sinais de picada pelo corpo. Ao chegar ao serviço de saúde, é importante que a pessoa relate estas informações ao profissional da saúde, para facilitar o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento precoce é essencial para evitar formas mais graves da doença. É Importante procurar a unidade de saúde em caso de suspeita da febre maculosa. O tratamento se dá com o uso de antibiótico e o diagnóstico é feito por exame e enviado ao Instituto Adolfo Lutz, com resultado em até 30 dias.

O sucesso do tratamento, com consequente redução da letalidade, está diretamente relacionado à precocidade de sua introdução e à especificidade do antimicrobiano prescrito.

Medidas preventivas

Quanto mais rápido uma pessoa retirar os carrapatos de seu corpo, menor será o risco de contrair a doença. Nos casos de contato com áreas com presença de carrapatos, recomenda-se o uso de mangas longas, botas e calça comprida com a parte inferior colocada para dentro das meias. Dar preferência para roupas de cor clara, para facilitar a visualização dos carrapatos. Após a utilização, colocar todas as peças de roupas em água fervente, para a retirada dos mesmos.

 

MAIS LIDAS