• Superior Secundário MEG

  • olooo

FOTOS
VÍDEOS
EDITORIAS / Saúde

Sobe para 66 o número de casos de dengue confirmados em Lorena

16/04/2019

Os números continuam a subir rapidamente. De acordo com o último boletim da Vigilância Epidemiológica, de 12 de abril, o número de notificações suspeitas de dengue em Lorena subiu para 199, com 66 casos confirmados e outros 12 ainda aguardando exames de confirmação. No boletim anterior, divulgado no dia 9 de abril, eram 168 notificações, com 52 casos confirmados e 32 aguardando resultado de exame laboratorial. No dia 7 de março, eram apenas 3 casos confirmados.

Segundo a Secretaria de Saúde, até o momento, todos os casos apontados pelo relatório são autóctones, ou seja, contraídos na própria cidade em que se realiza o atendimento médico. Lembrando que, para cada caso de dengue confirmado, estima-se outros 4 não notificados.

A última Avaliação de Densidade Larvária (ADL) realizada em Lorena aponta o índice de 6,9% (ou seja, 7 a cada 100 casas da cidade têm criadouros). O número também confirma o estado de risco de epidemia (o máximo determinado pelo Ministério da Saúde deve ser inferior a 1%). O estado de epidemia será decretado caso a cidade registre 300 casos confirmados, o que não está longe de acontecer, levando-se em consideração a progressão rápida da doença.

Em nota, a administração municipal afirma: “A Prefeitura tem movido esforço contínuo por meio das Secretarias de Saúde e de Serviços Municipais, a fim de conscientizar os moradores sobre a necessidade de redobrar os cuidados domésticos. Uma das medidas é a operação cata-treco nos bairros. O serviço já passou nos bairros São Roque, Cecap e Vila dos Comerciários I e atenderá o bairro Santo Antônio no dia 22 deste mês”.

O objetivo do Cata-Treco é identificar possíveis focos de criação do mosquito transmissor da dengue, febre amarela, zica e chicungunya, para que sejam eliminados. “Para isso, equipes das duas secretarias têm visitado as residências. Além de identificar e eliminar os possíveis focos, os agentes prestam orientações aos moradores sobre como prevenir o surgimento de criadouros do mosquito. O serviço é para remover objetos que possam acumular água, como potes, baldes, pratinho pingadeira, tampas, garrafas, recicláveis. Materiais como entulhos de construção, eletrodomésticos e podas de árvore devem ser descartados nos meios apropriados, como o serviço de caçamba”, finaliza a Prefeitura.

Principais sintomas das doenças

Febre amarela: febre alta, mal estar, dores musculares, dor de cabeça e calafrios.

Dengue: febre alta súbita, dor de cabeça e dor no corpo e articulações, náuseas, vômitos e também podem haver manchas vermelhas no corpo e coceira.
Zika: recente no Brasil e que tem provocado muita preocupação, principalmente nas gestantes, pelo fato de estar sendo associada às ocorrências de microcefalia em recém-nascidos. Sintomas: febre não muito alta, dor de cabeça, dor nas articulações, manchas vermelhas no corpo com coceira, vermelhidão nos olhos e cansaço. Em algumas pessoas, pode não ter nenhum sintoma.

Chikungunya: doença que ocorre junto com a dengue e cujos sintomas se confundem, pois incluem febre alta súbita, dor de cabeça constante, manchas vermelhas no corpo com coceira intensa e dor forte nas articulações com inchaço.
Ao apresentar estes sintomas, procure o médico mais próximo.

E não se esqueça: combater é responsabilidade de todos nós! Dengue mata!

MAIS LIDAS