• Superior Secundário MEG

  • olooo

FOTOS
VÍDEOS
Foto: Tatá Cardoso

Em 24h, Lorena confirma mais 7 casos e registra 23 novas suspeitas de coronavírus

26/06/2020

O boletim da Prefeitura desta sexta-feira, 26 de junho, aponta números crescentes da pandemia de Covid-19 em Lorena. De ontem pra hoje, são mais 7 casos confirmados, totalizando 144. A curva de confirmações cresce paralela à de pacientes recuperados. Dos 144 confirmados, 120 já estão curados. No entanto, a preocupação fica por conta do número de notificações de casos suspeitos. Somente de ontem pra hoje, foram 23 novos registros. É o maior número de casos suspeitos registrados em um único dia, o que reforça a necessidade de não descuidar das medidas de prevenção, que incluem o uso de máscaras e o distanciamento social (especialmente em filas, uma das maiores reclamações na cidade). Confira as principais mudanças nas últimas 24 horas:

✔ Casos confirmados: 144 (sete a mais que ontem), sendo 120 recuperados (três a mais), 12 em casa (um a mais), 6 internados (ontem, eram 3), sendo 5 na UTI (ontem, eram 2), e 6 óbitos.

✔ Casos suspeitos: 47 (vinte e três novas notificações, levando-se em consideração os casos confirmados e os descartados de ontem pra hoje), sendo 39 em casa (ontem, eram 32) e 8 internados (um a menos). Dos internados, 3 estão na UTI (dois a menos que ontem).

✔ Casos descartados: 310 (dez suspeitas descartadas de ontem pra hoje).

✔ Hoje, há 4 pacientes de outras cidades internados em Lorena. Nenhum deles está na UTI. Não houve mudanças de ontem pra hoje.

Perfil dos pacientes

Segundo a Secretaria de Saúde de Lorena, dos 144 pacientes confirmados, 75 são mulheres e 69 são homens. Confira as tabelas de faixas etárias:

A seguir, a tabela de evolução da doença na cidade, desde o 1º caso confirmado, em 23 de março, até hoje:

Como você pôde perceber, a pandemia na cidade segue em alta, com os casos confirmados subindo junto ao número de pessoas curadas. No entanto, esta é uma época de poucas certezas em relação à doença. Nem mesmo os médicos têm certezas em relação aos seus pacientes, pois o coronavirus se desenvolve de maneira diferente e imprevisível nas pessoas. Ao que tudo indica, ainda não há prazos para a retomada da normalidade. Mas é fato que muitos precisam trabalhar para sobreviver e que ser saudável não é garantia de que a doença não se agravará, em caso de confirmação.

Teremos todos que nos adaptar. Por isso, fica a proposta de reflexão: tem gente que precisa sair de casa pra colocar a comida de todos os dias na mesa. Mesmo com medo. Mesmo se colocando em risco. Tem gente que precisa sair de casa pra resolver questões que vêm sendo proteladas há meses. Não é nosso papel julgar. Não têm sido raros os relatos de intolerância e de falta de respeito e empatia, nas mais diversas relações sociais (pessoais e virtuais). Mas é papel de cada um de nós fazer a própria parte (e tem muita gente esquecendo disso). Por isso, os lembretes:

– Se tiver que sair, use máscara (proteja-se e pense no próximo).

– Mantenha o distanciamento social (respeite essa recomendação especialmente nas filas).

– Siga as recomendações de higienização.

– Evite todas as aglomerações possíveis.

– Deixe pra sair de casa em caso de necessidade. Tá difícil pra todo mundo, a vida não para enquanto a pandemia passa e nem as contas deixam de chegar, mas se houver consciência e colaboração mútua, talvez (sem certezas, não é mesmo?!) seja maior a chance de chegarmos mais rapidamente a um meio-termo, a um equilíbrio…

, a um equilíbrio…

MAIS LIDAS