• Superior Secundário MEG

  • olooo

FOTOS
VÍDEOS
EDITORIAS / Educação Política

Escola de Engenharia de Lorena tem primeira diretoria originária da própria Unidade

08/10/2020

Na manhã desta terça-feira, 5 de outubro, os professores Silvio Silverio da Silva e Durval Rodrigues Junior tomaram posse, respectivamente, como os novos diretor e vice-diretor da EEL (Escola de Engenharia de Lorena), da USP (Universidade de São Paulo).

A cerimônia contou com a presença do reitor Vahan Agopyan, do vice-reitor Antonio Carlos Hernandes, do secretário-geral Pedro Vitoriano de Oliveira, do ex-diretor da EEL, Renato de Figueiredo Jardim, e do ex-vice-diretor, Amilton Martins dos Santos; e foi acompanhada pela internet por dirigentes, docentes, servidores, políticos e representantes das instituições de pesquisa parceiras.

Primeiro diretor eleito entre os docentes da própria Unidade, Silvio Silverio da Silva fez questão de agradecer aos diretores que o antecederam em nome do professor emérito da EEL, Nei Fernandes de Oliveira Júnior, que foi o primeiro diretor da Escola.

“Esta data marca o início da condução da nossa própria trajetória. A partir do processo de consolidação institucional, nos manteremos em posição equivalente às demais Unidades e participaremos juntos dos grandes desafios, conquistas e realizações da nossa Universidade”, afirmou Silvio Silvério, em seu discurso de posse.

O diretor ressaltou a importância da EEL para a região do Vale do Paraíba, desde a criação da Faculdade Municipal de Engenharia Química de Lorena (Faenquil), em 1969, e sua incorporação pela USP, em 2006. “Nossa história resulta da demanda por um ensino superior de qualidade na região e pela necessidade de desenvolver pesquisas tecnológicas necessárias ao avanço do nosso País. Foi a nossa excelência que nos levou para uma das melhores universidades da América Latina”, lembrou.

Silvio também chamou a atenção para o difícil momento em que vivemos, não apenas pela pandemia da Covid-19, mas também pelo cenário político. “As crises são momentos de melhorias e transformação, são momentos de grandes oportunidades e reflexões. Nós, o professor Durval e eu, prometemos ser não apenas gestores da Universidade, mas intransigentes defensores da USP, dos seus princípios, dos seus pilares, das normas e leis que a regem, imbuídos do espírito de servir a sociedade por meio da nossa Universidade”, concluiu o novo diretor.

Maturidade

O reitor Vahan Agopyan saudou os novos dirigentes e agradeceu a dedicação e o comprometimento com a direção da Escola nos próximos quatro anos. “A troca de dirigentes é um momento de renovação, em que ocorrem os debates, as análises e o planejamento para o futuro da Unidade. Hoje, pela primeira vez depois da incorporação da Faenquil, temos uma diretoria composta por docentes que fizeram carreira na Escola, o que demonstra a maturidade que ela alcançou. Vocês são não apenas diretores da EEL, mas também dirigentes da USP”, afirmou o reitor.

Assim como o diretor, Agopyan também lembrou as dificuldades que serão enfrentadas nos próximos anos. “Vocês estão assumindo em um dos momentos mais preocupante dos 86 anos de história da Universidade, mas temos que encarar as crises como oportunidades para melhorar. A USP já passou por outras crises e saiu fortalecida, não será agora que irá fraquejar. Vamos lutar juntos para garantir que a Universidade continue sendo uma instituição importante para o nosso País”, defendeu o reitor.

A seguir, o link da cerimônia de posse dos novos dirigentes da Escola de Engenharia de Lorena: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=M-IJhKodeW0&feature=emb_logo

 

 

MAIS LIDAS