• olooo

  • Superior Secundário MEG

FOTOS
VÍDEOS
Foto: Mauro Lozano Nishimoto

Às pessoas e empresas que estão se reinventando

26/05/2020

Por Tatiana Valente*

Diariamente atenta às noticias do mundo, do país e da cidade onde moro, vi aqui no Portal O Lorenense dois anúncios que me chamaram a atenção: a de que se publicasse em forma de lista os telefones e contatos de empresários locais que optaram pelo drive thru ou pela entrega durante o período de isolamento social.

Me lembrei de uma lenda mitológica que teve origem no Egito, mas que também faz parte de culturas diversas (gregas, romanas, árabes): a lenda da Fênix. Conta-se que era uma belíssima ave, que vivia em torno de 500 anos. Fênix tinha asas vermelhas como fogo. O bico, as garras e a cauda douradas, como o mais brilhante dos ouros.

A ave tinha ainda, em suas lágrimas, o dom de curar a pior das doenças e, quando estava próxima de sua morte, entoava um canto belo, mas muito triste. Num movimento mágico, ela se consumia em fogo, mas misteriosamente ressurgia e suas cinzas ressuscitavam os mortos.

Nesses últimos tempos, assim como na estória, tenho visto muitas pessoas parecidas com a Fênix: lojistas buscando novas formas de criar suas vitrines ( seja no on-line ou no porta a porta); professores se desafiando e aprendendo novas formas de se comunicar com seus alunos; cabeleireiros ensinando como se cuidar e vendendo vouchers para o fim da epidemia; cafés levando aos seus clientes suas gostosuras, com bilhetes e mensagens positivas; livrarias indicando os livros: alimentos para a alma; pessoas que nunca cozinharam ou fizeram serviço de casa aprendendo novas habilidades; crianças aprendendo a pesquisar e a adquirir conhecimentos da vida; psicólogos e terapeutas fazendo vídeos e prestando serviços on-line; artesãs fazendo máscaras para multiplicar a corrente de cuidados; donos de academia que dão suas aulas de jiu-jitsu on-line; entre muitos outros profissionais, que fizeram da crise um momento de renascer.

Existe um proverbio bíblico que diz: “Quem é fraco numa crise, é realmente fraco”. Pois vocês, pequenos empreendedores de Lorena, da minha Terra do Caqui (Mogi das Cruzes) ou de qualquer outro lugar do mundo que, assim como a lenda, ressurgiram das cinzas, são realmente muito fortes.
Enquanto a Fênix não derrama suas lágrimas em forma de cura para o mundo, deixo aqui este texto, como forma de incentivo e agradecimento por vocês nos darem esta lição.

* Tatiana Valente é professora e jornalista

 

MAIS LIDAS